Tudo sobre relógio de ponto
  • on janeiro 11 2011 ·

    Gostaria de saber se tenho como obrigação dentro da nova lei a bater o ponto no horario estipulado pela empresa; ou seja, meu horario é das 08:00 às 12:00 e 13:00 às 17:48.
    Chegando eu às 07:50, poderei bater meu ponto? Pois a empresa alega, que obrigatoriamente, como meu dever, posso bater somente apartir das 8:00, não podendo bater no horario que eu chego. Usa-se do mesmo pressuposto, no horário do almoço, tornando-se obrigadoriedade, bater o meu ponto exatamente às 12:00 e retorno às 13:00…  Torna-se mesmo obrigatorio bater no horario estipulado pela empresa?
    Leandro .’.

  • on janeiro 11 2011

    Bom dia,
    Meu horario de trabalho é das 8:00 as 12:00 e das 13:00 as 17:48, minha duvida é o seguinte, a empresa exige que batemos o ponto exatamente no horario estipulado, mais sempre chego antes, 7:50, 7:55, a mesma coisa acontece no intervalo de almoço, nunca consigo sair ao meio dia….
    Como exatamente funciona o cartão ponto? Juliana

Em resposta a estes questionamentos feitos pelos Leitores Juliana e Leandro, extraímos do site do MTE algumas respostas:

155 . A empresa poderá definir e impor o horário que o empregado irá cumprir?
Sim, no momento da contratação do empregado são definidas as condições contratuais, inclusive quando ao horário de trabalho. O que não pode haver é o bloqueio do sistema de ponto eletrônico, não permitindo que o empregado registre seu horário de trabalho, quando ele ocorre fora do previsto. Se o empregador permitir que o empregado adentre o estabelecimento para iniciar seu trabalho, o empregado tem de fazer o registro desse horário no REP.

22 . A portaria 1.510 franqueia ao empregado livre acesso ao local de trabalho, independente do horário?
Não. O inciso I do art. 2° prevê que não haja qualquer restrição à marcação de ponto. A portaria não altera em nada o poder do empregador de controlar o acesso do empregado ao local de trabalho, nem de fazer cumprir a jornada do trabalhador. O SREP deve apenas registrar fielmente as jornadas efetivamente praticadas pelos empregados, ou seja os horários de início e término de jornada e de intervalos, quando não pré assinalados.

21 . A portaria 1.510 trata do controle de acesso do empregado ao local de trabalho?
Não. A portaria trata exclusivamente do controle de jornada de trabalho. O acesso ao local de trabalho, seja por catraca eletrônica ou qualquer outro meio, por empregados ou qualquer pessoa é determinado pelo poder diretivo do empregador sobre seu estabelecimento, respeitadas as restrições previstas na legislação.

 

 

 

Como podemos perceber, é clara a posição do MTE:

1) O empregador pode DEFINIR e IMPOR o horário do empregado.

2) O empregador pode DETERMINAR e CONTROLAR o acesso à empresa.

3) O empregador só não pode impedir que o ponto seja registrado no momento da entrada/saída (vale lembrar que o registro do ponto é válido através do uso de LIVRO DE PONTO, RELÓGIO MECÂNICO, RELÓGIO DE PONTO ELETRÔNICO (em alguns casos), ou REP).

O MTE editou a Portaria 1510 com o intuito de eliminar fraudes.  No entanto, já vimos em outras matérias a impossibilidade de alcançar este objetivo. Ainda apontamos que um dos efeitos colaterais deste remédio seria uma piora das relações entre empresa e empregado, o que vemos comprovação através dos questionamentos destes leitores.

Independente de optar por Livro de Ponto, Relógio Mecânico, Relógio de Ponto Eletrônico ou REP, a empresa deve fazer cumprir os horários. Restringindo o acesso, advertindo os que não cumprem as regras, e utilizando-se das prerrogativas permitidas pelo MTE,  pois a pura omissão pode abrir precedentes perigosos.

Mas por que este processo agora se tornou mais perigoso para as empresas? E por que elas agora serão mais exigentes com o controle de ponto?

Vejamos que as opções permitidas pela Portaria 1510 (LIVRO DE PONTO, RELÓGIO MECÂNICO, Relógio Eletrônico e REP) são ferramentas que não se prestam ao controle de ponto. São simples registradores, uma vez que não oferecem recursos de gestão empresarial.

De todas, a mais suceptível a riscos seria o REP: este  equipamento foi concebido sobre 3 pilares principais:

  • Comprova o ponto ao funcionário através do ticket (em via única apenas para o funcionário),
  • Não permite programação de horários de trabalho,
  • Muda o conceito do produto,  que passa a ser um simples registrador, do qual se tem uma memória “inviolável” que efetivamente é a prova da empresa para efeitos judiciais. (O software agora não é mais um meio juridicamente reconhecido).

O empregado passa a poder registrar e emitir inúmeros comprovantes diariamente, sem qualquer restrição. Em contrapartida, a empresa somente visualiza no software só alguns destes registros; e conta com a memória “inviolável” como sua garantia para futuros questionamentos judiciais. Mas…  E se esta memória falha? E se o relógio queima? Onde obter uma prova consistente?

 

 

 

 

Assim, fica fácil concluir que as empresas devem se preocupar e buscar alternativas que lhe dêem maior solidez para a comprovação fiscal e judicial.

ALTERNATIVA:

 

Como a PORTARIA 1510 não trata sobre controle de acesso, e segundo o MTE, é permitido este controle por qualquer meio….

Uma boa opção para as empresas que atualmente possuem relógios eletrônicos de ponto é continuar usando estes mesmos equipamentos, mas agora associados a um mecanismo de acesso. (Viável para pequenas empresas, pelo baixo custo)

Melhor explicando: a maioria dos relógios eletrônicos é dotada de dispositivos de acionamento (relés) que podem ser ligados a catracas, cancelas ou até mesmo fechaduras elétricas (do tipo usada em portarias). Assim, ao passar o crachá ou digital, o funcionário aciona o dispositivo e passa a ter permissão de acesso ao interior da empresa. Repare que como agora o relógio não é mais relógio, mas sim um CONTROLADOR DE ACESSO, não é proibido que ele seja programado pelo software e assim se faça a restrição eletrônica dos horários. Este dispositivo também pode ainda ser associado à sirenes para aviso de horários de marcação de ponto, função esta que agora não mais é permitida aos REP.

Neste contexto, teríamos o controle de acesso à empresa sendo feito por equipamentos eletrônicos eficientes; e, a empresa ainda optaria por um sistema de ponto dentre os permitidos: LIVRO DE PONTO, RELÓGO MECÂNICO, ou até mesmo o REP. Assim, o controle de ponto fica absolutamente dentro do que solicita a portaria 1510, livrando as empresas de possíveis multas. Também as empresas reduzem o risco de ficarem a mercê dos frágeis mecanismos de controle reconhecidos pelo MTE.

Infelizmente, esta não é a resposta que nossos leitores Leandro e Juliana queriam ouvir. Também passa longe de ser a melhor opção para o empresariado. Temos convicção que esta forma de controle também não agrada aos Sindicatos.  No entanto, esta é uma alternativa aceita pelo MTE, de baixo custo, que garante boa segurança adicional.

A portaria não está em vigor para todas as empresas. E sabemos que mudanças virão. Comprar agora qualquer equipamento é um risco.

 

Saiba mais: Ponto Eletrônico – Em defesa do consumidor.   http://goo.gl/fb/75WXn 


179 Respostas to “É obrigatorio bater o ponto no horario estipulado pela empresa? Portaria 1510 – Ponto Eletrônico”

  1. Valdir R. Silva

    on janeiro 25 2011

    Em função da Portaria 1.510, que de acordo com os seus criadores foi lançada para coibir fraudes e moralizar o setor, fala-se muito na “benevolência” do ministério do trabalho em permitir o registro dos pontos dos funcionários em LIVROS DE PONTO e RELÓGIOS MECÂNICOS, daqueles antigos que usavam cartões de ponto feito em cartolinas. Vou mostrar abaixo o que é esse ABSURDO DE PERMISSÃO. ….
    ….
    Valdir R. Silva

    PS: Desculpem-me se alonguei demais, mas a informação era, e é, importante para quem trabalha.

  2. autor

    on janeiro 26 2011

    A íntegra do comentário do leitor Valdir pode ser acessado no link: http://www.relogio.deponto.com.br/a-quem-interessa-a-portaria-1510/

  3. Carlos Eduardo

    on março 11 2011

    Bom dia,

    Gostaria de esclarecer algumas dúvidas: é verdade que “não é obrigatório” que o gerente de uma empresa ou cooperativa registre seu ponto? Existe restrição para algum cargo específico? Existe na Lei algo sobre restrição de funcionário em relação ao relógio de ponto?

  4. autor

    on março 11 2011

    É verdade, Carlos Eduardo.
    Há alguns tipos de empregados que estão excluídos da proteção normal da jornada de trabalho, segundo o artigo 62 da CLT, e, por isto, há dispensa de ponto:
    -Empregados com atividade externa incompatível com fixação de horário;
    -Gerentes, que possuem altos salários e grande autonomia funcional.
    No entanto, algumas regras devem ser cumpridas para que as categorias acima sejam devidamente caracterizadas. Sugerimos contactar um advogado trabalhista para solucionar integralmente sua dúvida.

  5. antonio carlos

    on abril 15 2011

    eu trabalho de vigia em uma escóla meu horario e´
    sexta feira entro 2200 horas e saio 0600 horas
    do sabádo e no mesmo sabado entro 1200 horas e saio 600 horas do domingo e retorno no mesmo
    domingo as 1800 horas e saio 600 horas da segunda feira e todos os feriados entro 600 horas e saio as 2200 horas trabalho horas corrida pois não tem quem me substitui no intervalo gostaria desaber se é valido isso
    desde já obrigado…

  6. autor

    on abril 15 2011

    Antonio Carlos,
    Este site não é de consulta jurídico-trabalhista.
    Sugiro a você, de posse de seu contrato de trabalho, procurar um bom advogado Trabalhista ou até mesmo o setor de Consultas do MTE de sua região.

    Boa sorte!

  7. simone

    on abril 19 2011

    Queria me tirassem uma dúvida, eu trabalho 12/36, entro ás07:00 e saio ás 19:00, e na empresa que trabalho exigem que se passe o cartão ás sete e as dezenove horas em ponto, mais chego antes, outra coisa eu não tenho horário de almoço, e exigem que eu passe o cartão ás 12:00 e ás 13:00 horas, pergunto isso é legal? trabalho em um motel. Obrigado…

  8. autor

    on abril 19 2011

    Simone,

    Detalhes relativos ao seu contrato de trabalho podem ter questões específicas previstas na convenção de seu sindicato. Por isto devem ser analisadas por um advogado trabalhista.
    Sugiro a você, de posse de seu contrato de trabalho, procurar um bom advogado Trabalhista ou até mesmo o setor de Consultas do MTE de sua região.

  9. Keily

    on abril 21 2011

    Bom Dia,

    Gosatria que me tirassem um dúvida.

    Como posso saber se o patrão está me dando o livro certo para eu assinar? Tem alguma coisa, tipo carimbo ou número que eu possa distinguir o verdadeiro do falso?

    Obrigada

    Keily

  10. autor

    on abril 25 2011

    Keily,

    Nunca tivemos conhecimento de qualquer situação como esta informada por você. Mas sugerimos questionar isto à sua chefia imediata. Se não for suficiente, consulte seu sindicato ou até mesmo a fiscalização do MTE.

  11. celio carlos

    on maio 4 2011

    boa noite.
    GOSTARIA DE SABER SE O FUNCIONÁRIO É OBRIGADO A BATER O PONTO NOS INTERVALOS DAS REFEIÇÕES, JÁ QUE O PONTO É BATIDO NA ENTRADA E NA SAÍDA DA JORNADA DE TRABALHO?
    desde de já agradeço.

  12. autor

    on maio 5 2011

    Célio,

    Depende muito de seu contrato com a empresa e também da sua Convenção Sindical.
    Sugerimos primeiramente ler seu contrato de trabalho com relação ao registro de ponto e consulte seu sindicato.

  13. Aline

    on junho 2 2011

    Boa tarde. Gostaria de saber se um empregado registrar o cartão ponto de um outro empregado que providências a empresa pode tomar??

  14. autor

    on junho 3 2011

    Aline,

    Isto é uma forma de fraude e como tal deve ser tratada.
    Acreditamos que o primeiro passo seja advertir o funcionário. A reincidência poderá culminar em justa causa. No entanto, o melhor nestes casos é uma consultoria jurídica adequada para que a empresa saiba como agir na forma da lei.

  15. Leandro

    on junho 20 2011

    olá, eu trabalho com cartão de ponto de cartolina ainda. quero saber de quem é a posse do cartão depois de completo.

  16. autor

    on junho 20 2011

    Depois de preenchido o cartão deve ficar de posse da empresa para que sejam calculadas as folhas de pagamento e demais contribuições sociais. Também é obrigação da empresa manter a guarda dos cartões para efeitos de fiscalização e/ou ações trabalhistas futuras.

  17. Danielle

    on junho 23 2011

    se meu horario é de 08hs a empresa pode trocar sem minha conscientização??

  18. autor

    on junho 24 2011

    Danielle, tudo deve estar em conformidade com o que reza seu contrato de trabalho. Sugerimos que de posse deste contrato, procure seu sindicato e obtenha uma resposta mais bem orientada.

  19. Robinson

    on julho 21 2011

    Lá no começo foi feito uma pergunta e mesmo com toda a explicação uma coisa não foi informada e gostaria, se possível, que alguém me ajudasse a exclarecer essa dúvida:

    Entro as 08:00
    Tenho 1h de almoço
    Saido as 18:00

    Só posso passar o cartão a partir das 07:55h e para final do expediente somente depois das 18:00h e até às 18:05. Se eu passar o cartão as 07:54h tomo uma adivertência por escrito e o mesmo acontece se eu passar o cartão após as 18:05h.

    E com o horário de almoço, tenho que cumpri pelo menos 55min. da minha hora de almoço, ou seja… se eu passar o cartão às 11:40h para ir almoçar, só posso passar o cartão a partir das 12:35h, se eu passar o cartão as 12:34 também sou advertido por escrito.

    O problema é que tenho que anotar em algum papel ou memorizar o horário que eu saí para o almoço e se por acaso eu esquecer e passar o cartão antes do horário, serei advertido. No meu caso o relógio não emite o ticket e mesmo que emitisse ou mesmo que eu anote em um papel, pode haver a desgraça de eu perder esse papel ou me equivocar com os minutos em caso de memorização. Então pergunto:

    Neste caso, a empresa pode mesmo me advertir?
    A empresa não deveria disponibilizar um local para consulta, onde eu e os demais funcionários possam confirmar a hora de saída de almoço e com total segurança passar o cartão no horário correto para o retorno?

    Desde já agradeço a paciência e dedicação dos amigos que nos ajudam nesta página.

  20. autor

    on julho 21 2011

    Robinson,
    Este não é um site de consulta juridico-trabalhista. Aqui fazemos um debate de idéias acerca da Portaria 1510.
    E neste contexto, somente aproveitamos sua participação para ilustrar o quanto a questão trabalhista brasileira é complexa. E quanto o REP não trará solução para os conflitos diários diversos.
    Soluções com mais integração do funcionário e o sistema de gestão de ponto (conforme você sugere) não servem para o MTE. Nem tampouco o relógio poderá agora ser compartilhado como terminal de consulta. A portaria 1510 é um atraso tecnológico e um empecilho das tecnologias como auxiliar nas relações de trabalho!
    Continue participando!

  21. elizabeth

    on agosto 3 2011

    trabalho para prefeitura ha 6 anos,como agente comunitario de saude,nosso psf nao fica no bairro que cubrimos,ha dois meses chegou para nos o ponto eletronico,batemos as 7hs,11hs,13hs e 17hs,mais como nao fica no bairro o tempo esta insuficiente para alcançarmos as metas de visita,pois na hora que chega ja eh hora de voltar,sem contar que o tempo de percurso ate nossas casas nos prejudica em nosso horario de almoço,tem alguma lei que resguarda o horario de 11hs e 13hs….

  22. autor

    on agosto 3 2011

    Elizabeth,
    Você deve verificar a legislação de seu município.

  23. sueli

    on agosto 5 2011

    trabaho em uma empresa onde se batermos o ponto antes do horario permitido os minutos são descontados em contra cheque isso é correto?

  24. autor

    on agosto 5 2011

    Sueli,
    Em tese, a sua empresa está agindo corretamente. Mas é preciso que você avalie seu contrato de trabalho e a legislação. Sugerimos contactar seu sindicato ou um advogado trabalhista.

  25. ROSANA AMARAL

    on agosto 11 2011

    GOSTARIA DE SABER, NO CASO DO FUNCIONÁRIO ESQUECER ALGUMAS PASSADAS E POR CONTA DESSES ESQUECIMENTOS SÃO DESCONTADOS HORAS DA FOLHA DE PAGAMENTO (UM ROMBO MESMO). ISSO PODE SER FEITO? PODE SER DESCONTADO ASSIM?ACHO QUE ESTA TENDO ABUSO AQUI NA PREFEITURA ONDE TRABALHO

  26. autor

    on agosto 11 2011

    Rosana,
    O ponto eletrônico é utilizado para comprovação de jornada. Este é seu objetivo. Mas vale a realidade dos fatos.
    O melhor a fazer nestes casos é procurar o Departamento de Recursos Humanos e apresentar seus argumentos.

  27. rodrigo

    on agosto 11 2011

    Gostaria de saber qual portaria ou lei, diz respeito quanto a proibição de um funcionario bater cartao para outro.

  28. autor

    on agosto 11 2011

    Rodrigo, há quem diga que isto seria falsidade ideológica e crime contra o patrimonio empresarial.
    Nós achamos uma tremenda falta de responsabilidade e ética profissional.
    Sugerimos procurar um advogado para obter respostas corretas. Este site não tem o objetivo de dar consultoria jurídica.

  29. jurandir da silva oliveira

    on setembro 5 2011

    gostaria de saber se é permitido colocar o relogio de ponto eletronico dentro da sala da secretaria do chefe?

  30. autor

    on setembro 5 2011

    Jurandir,

    O local de instalação do relógio deve ser em local determinado pela empresa, que seja de fácil acesso aos funcionários. Não temos conhecimento de uma determinação legal sobre isto.

  31. Willams de Souza Zeferino

    on setembro 13 2011

    Trabalho como porteiro noturno na escala de 12/36,a empresa quer que eu bata o ponto 19:00, 20:30 pra jantar 21:30 quando retorno e 07:00Hs.Eles alegam que não tem ninguém para ficar no meu lugar entre 23:00 e 0:00 quando é a hora que janto. Quero saber se sou obrigado a jantar entre 20:30 e 21:30

  32. autor

    on setembro 13 2011

    Williams,
    Isto deve ser verificado junto ao seu sindicato. Há detalhes que devem ser observados em sua convenção sindical, que é um documento específico à sua região.
    Obrigado por participar.

  33. Lorena

    on setembro 15 2011

    Gostaria de saber o seguinte; se um funcionario esquece de bater o ponto qual a providencia a ser tomada? Ele pode fazer uma declaração informando o horario da entrada (ou o horario que ele tenha esquecido).

  34. autor

    on setembro 15 2011

    Lorena,
    O funcionário pode fazer esta declaração, mas a empresa pode não considerá-la. O problema é que as regras atuais previstas na Portaria 1510 penalizam bastante as empresas, as quais tem sido levadas a advertir seus funcionários em tais ocorrências, temendo maiores penalizações.
    Sugiro a você conversar com o setor de recursos humanos de sua empresa e buscar uma solução adequada para ambas as partes.

  35. Daiana

    on setembro 15 2011

    Boa noite,

    sou gerente adjunta, e onde trabalho nenhum gerente faz marcação de ponto, eu gostaria de saber se no caso de haver faltas a empresa tem o direito de fazer descontos no salario, mesmo não havendo comprovação da respectiva falta, ja que não há marcação de ponto.
    Grata.

  36. autor

    on setembro 15 2011

    Daiana,
    Para responder à sua consulta, é importantíssimo verificar as condições estabelecidas em seu contrato de trabalho. Por este motivo, sugerimos consultar o seu sindicato, o MTE ou um advogado trabalhista.
    Obrigado.

  37. Thiago

    on setembro 20 2011

    Bom dia!
    Sou Auxiliar Contábil, minha duvida é se por acaso esquecer de bater o cartão , ex: estava com pressa então fui embora sem bater o cartão, na minha empresa fica o debito de 4hrs, mas eu trabalhei as essas hrs, tem como eu revindicar ?!!?

  38. autor

    on setembro 20 2011

    Thiago,

    Claro que sim! Vale o princípio da realidade. A empresa, por sua vez, poderá adverti-lo pela falta do registro. Nosso entendimento aqui é que com a Portaria 1510 as empresas tendem a ficar mais rigorosas com estes casos, dificultando as relações de trabalho.

  39. Robson Lima

    on setembro 26 2011

    Bom dia,

    Fui mandado pra casa e o dia foi descontado após ter esquecido o cartão, é correto a atitude tomada pela empresa? Posso solicitar o ressarcimento do dia?

  40. autor

    on setembro 26 2011

    Robson,
    Várias ações são prerrogativas da empresa. No entanto, para estar certo do que pode ou o que não pode, o correto é que você procure seu sindicato e se certifique. Acreditamos ainda que uma boa conversa com seu Departamento Pessoal pode ajudar a solucionar o conflito. Boa sorte!

  41. Isabelle

    on setembro 27 2011

    Olá, temos tolerância de 10 minutos para bater o ponto, tanto antes como depois, porém se batermos 11 minutos depois do horário de minha saída, o ponto simplesmente NÃO REGISTRA a saída.
    Exemplo:
    entro as 08:00
    intervalo 12 ás 13
    Saída: o correto seria 16:20, e saí 16:31….
    Este horário 16:31 não registra e teoricamente fica marcado o último ponto das 13 horas…
    aí vai ser descontado do meu salário estas 03 horas que faltou?
    Isto pode deles negarem meu registro de saída porque passou 11 minutos?
    Obrigada

  42. autor

    on setembro 27 2011

    Isabelle,

    A empresa terá que recompor o horário trabalhado. No entanto, você deve estar atenta às normas internas da empresa. Infringir regras internas faz com que você possa ser advertida; e isto certamente não é também desejável. O melhor a fazer é tentar cumprir corretamente o horário de trabalho conforme ajustado com a empresa.

  43. Elisa

    on setembro 29 2011

    Olá, gostaria de saber se o funcionário sair para resolver um problema pessoal no meio do horário do expediente, ele deve bater o ponto? O REP vai reconhecer esta entrada e saída a mais?

  44. autor

    on setembro 29 2011

    Elisa,
    É sempre uma incógnita situações como esta. O REP emite o ticket ao empregado. A memória do REP registra. Porém, o Dep. Pessoal visualiza no sistema 4 marcações diárias. Em muitos casos, marcações realizadas, com tickets e tudo podem passar despercebidas pelo gestor, resultando em erros na folha ou dificuldades de comprovações futuras.
    E nestes casos, situações mal resolvidas no momento certo podem gerar graves consequências às empresas. Fique atenta a isto!

  45. alberto

    on outubro 18 2011

    Olá !
    Tive um desentendimento alguns meses atras com o encarregad do RH.Por causa do meu vale transporte.
    Esse mes estou cobrindo Férias de uma pessoa em outro horario.
    Almoço das 11:oo Hs hás 12:oo Hs,más bato meu ponto das 12 HS hás 13:00 Hs.
    Quatro dias não seguidos esqueci de bater meu ponto na volta almoço, pois estava com um cliente em uma ligação, más bati o ponto na hora da saída.
    O homem do RH me disse que vou ficar com falta nesses dias por não bater meu ponto na volta do almoço, ele me disse que é lei.Gostaria de saber se essa lei existe ou é pessoal ?

    Grato
    Beto

  46. autor

    on outubro 18 2011

    Alberto,
    Não conhecemos lei que o impeça de receber, mesmo com a falta de registro, pois afinal você deve ter comprovações do que de fato ocorreu.
    Vale a realidade.
    Agora, muitas vezes o que leva o RH a tomar certas atitudes é desconhecimento da lei ou desinformação acerca dela.
    Acho que uma boa saída seria você procurar novamente o RH e solicitar a tal lei. Se houver resposta, traga aqui para que possamos conhecê-la.
    Você deve ainda se precaver, pois, deixar de marcar o ponto poderá lhe render sanções do tipo advertência e/ou suspensões.

    Amigo, este site não tem intenção de ser um consultor jurídico. Se tem dúvidas, procure seu sindicato ou um bom advogado trabalhista.

  47. Raimundo

    on outubro 26 2011

    Bom dia,
    Sou encarregado de um setor, minha pergunta é? sou obrigado a bater ponto? sendo que na mesma empresa que eu trabalho tem alguns encarrecado de outros setores não bate o ponto.E o que eu devo fazer quanto sou constragido pelas criticas dos outros colegas por ser encarregado a bate o ponto outros não?

  48. autor

    on outubro 26 2011

    Raimundo,
    Deve-se observar algumas condições em cada contrato de trabalho para se ter conclusões como esta de isenção de registro de ponto. Sugiro levar suas dúvidas e insatisfações ao RH de sua empresa. Um boa conversa tende a solucioná-las.

  49. cleodecdi

    on outubro 27 2011

    gostaria de saber se quando for bater o ponto pode ser em outro setor que não se já o seu (por ex eu trabalho mum setor distante do outro tenho que ir la bater a entrada , entrada de almoço e saida , e saida de ir embora e o tempo que eu vou perder para ir r vim isso é certo vc sair do ceu para ir para o outro

  50. autor

    on outubro 27 2011

    Cleodecdi,

    Se entendemos bem sua pergunta, você deve registrar o ponto no local determinado pela empresa.
    Agora, se acha que isto o está prejudicando, relate isto ao RH da empresa.

  51. roseli maria ferreira

    on outubro 27 2011

    gostaria de saber se uma firma pode descontar do funcionario dessa forma eu tenho 15mts de café ai se bater 1 minuto atrasado eles pode descontar 16mts do funcionario e no dia que é feriado pode descontat 15mts do horario do café .acha ue isso é permitido nunca vi isso antes .obrigada se me responde .

  52. autor

    on outubro 27 2011

    Roseli,

    Não é possível para nós verificar estes detalhes sem conhecer convenção sindical e contrato de trabalho.
    O melhor neste caso é consultar seu sindicato.

  53. rogerio da conceição

    on novembro 2 2011

    sou tec em instalação de uma emplesa de telecomuniçao e trabalho na rua fazendo instalação.gostaria de saber se legal a emplesa descontar o meu dia se eu esquecer de bater o ponto. pois esqueci meu clacha em casa trabalhei o dia todo e se chega no final do mes teve esse dia descontado. obrigado

  54. autor

    on novembro 2 2011

    Não é correto descontar dia trabalhado. Mas também não é correto deixar de registrar o ponto.
    Se você possui comprovação do dia trabalhado, apresente isto ao RH da empresa.
    De qualquer modo, saiba que você pode sofrer advertência pela falta do registro de ponto.

  55. silvia c. gutierrez

    on novembro 3 2011

    gostária de saber se outra pessoa pode apomtar o cartão de outra, e se não poder eziste uma lei. a pessoa que estiver apontando um cartão elheio pode ser punida, em que artigo . por favor alguém poderia me responder já que isto está acontecendo comigo. vou aguardar a resposta atraves do e-mail. obrigada

  56. autor

    on novembro 4 2011

    Silvia,

    Respondemos através do site. É considerado fraude também um empregado marcar o ponto por outro. Se entendemos bem suas colocações.
    Os empregados que fazem isto estão sujeitos à punição.

  57. gerlany

    on novembro 30 2011

    Oi, gostaria de saber quais providências posso tomar sobre esquecimento de bater ponto, posso fazer uma advertência algo parecido, pois aq onde trabalham esquecem mt .

  58. autor

    on dezembro 1 2011

    Gerlany,

    As tarefas de um Departamento Pessoal com o uso do REP aumentaram e se tornaram muito mais difíceis. Quando antes da Portaria os Relógios de Ponto possuíam funções para controlar os registros, o conceito de automação estava presente. Isto tira o peso sobre os ombros dos trabalhadores do setor de recursos humanos, por questão de disciplina e organização da empresa é fundamental o cumprimento de horários conforme previsto nos contratos entre empresa e empregado. A tarefa árdua de disciplinar fica a cargo dos profissionais de recursos humanos que acabam se indispondo com seus colegas de trabalho, quando esta função de automação não está presente. Nós aqui achamos que o MTE precisa ser mais claro com suas intenções. Não exigindo que os equipamentos cumpram funções determinadas, mas detalhando com clareza quais as rotinas são permitidas e quais não, independentemente de o ponto ser manual, mecânico ou eletrônico.
    Em resposta à seu questionamento, dizemos que sim. A advertência é um instrumento disciplinador e legal. Se bem que sabemos que quando tratamos com pessoas o melhor é o respeito mútuo. A sociedade ainda almeja leis mais justas, efetivas e seguras para a questão trabalhista.

  59. islam

    on dezembro 22 2011

    Bom Dia,
    Gostaria de saber se tem algum artigo (lei) que fala que o funcionario podera ser punido na falta do registro de ponto. relatando tambem que eles são obrigados a bater ponto.
    Obrigada!

  60. autor

    on dezembro 22 2011

    Islam,

    A CLT é a lei que rege sobre este tema. Para saber mais, procure seu sindicato ou um advogado.

  61. Victor

    on janeiro 3 2012

    boa noite,

    trabalho numa empresa que agi da seguinte forma:
    atraso acima de 10 minutos – carta de advertência.
    quando o funcionário esquece de registrar o ponto,causa inconsistência no controle de ponto e por isso recebe uma carta de advertência.
    Se o funcionário receber 3 cartas pelo mesmo motivo no período de 3 meses é suspenso e descontado um dia de salário em contra-cheque.
    Gostaria de saber se essas ações tomada pela empresa é legal?
    O RH da empresa diz que de acordo com a clt o empregado só pode fazer 2 horas extras, ou seja, se a jornada são de oito horas, pode exceder até 10 horas de trabalho.. oi que acontece é que o funcionário que trabalha externo, as vezes ultrapassa esse limite de 10 horas, muitas vezes por motivo de engarramento no transito, nesse caso a empresa pedi ao funcionário para não registrar o ponto de saída, assim fazendo uma carta de justificativa. Qual a melhor maneira da empresa agir nessa situação?

  62. autor

    on janeiro 4 2012

    Victor,

    Infelizmente temos uma legislação trabalhista cruel com as empresas. Como pode uma lei não levar em conta situações como esta que você descreve?
    E a Portaria 1510 teve esta característica: evidenciou ainda mais os problemas de controle de ponto e acirrou os ânimos de todos os envolvidas.
    As empresas buscam atitudes que as livrem de problemas, e, muitas vezes, com isto, causam insatisfação, provocam outros problemas.
    A situação é ruim. Sugiro que dialogue com o RH de sua empresa e ajude internamente a minimizar estes conflitos. Este é o conselho que temos a dar.

  63. Amanda

    on janeiro 4 2012

    Senhores,
    Na empresa que trabalho o cartao de ponto é ainda de cartolina,gostaria de saber se tenho direito a uma copia do mesmo depois de assinado ou carimbado pela empresa e qual a lei/portaria que me garante esse direito caso eu o tenha.
    Gostaria de me resguardar pro caso de perdas,como costumam acontecer no proprio RH da empresa.

  64. autor

    on janeiro 5 2012

    Amanda,

    Nada é dito sobre isto na Portaria 1510, pois não interfere em controle manual de ponto.
    Daí que questionamos tanto a Portaria 1510: ela não trata todo mundo de forma igual. É exagerada para uns e deixa a desejar para outros.

  65. Eduardo

    on janeiro 6 2012

    Gostaria de saber, quando o funcionaro esquece bater o ponto no horario de almoço , mas volta normalmente a tarde e trabalha o expediente todo a empresa pode descontar as horas que o relogio computa como falta?

  66. autor

    on janeiro 9 2012

    Eduardo,

    Nosso ponto de vista é que não é um procedimento correto da empresa descontar o horário, se este foi efetivamente trabalhado. Porém, em geral, as empresas costumam advertir formalmente o empregado por não registrar o ponto.
    Para agir corretamente é bom ouvir seu advogado.

  67. JOSICLEIDE

    on janeiro 11 2012

    Bom dia, trabalho na área do dp e tem funcionários que trabalham externos e tenho dificuldades em fazer com que eles assinem o ponto que fica na empresa, tem alguma lei que permita que eles não assinem o ponto?

    No aguardo.

  68. autor

    on janeiro 11 2012

    Josicleide

    Temos conhecimento que há uma forma prevista em lei que dispensa o registro de ponto. Portanto procure um advogado e saiba o que você deve fazer para incluir estes funcionários nesta condição.

    Boa sorte!

  69. emerson

    on janeiro 20 2012

    boa noite…
    gostaria de tirar uma dúvida, eu trabalho 12 por 36, ou seja trabalho um e folgo outro, à meses atrás a empresa arcava com o almoço, hoje ele ja nao arca mais e o meu superior me informou q nao posso me ausentar da empresa para fazer minha refeiçao.
    eu tenho obrogaçao de levar o meu alomoço para a empresapara nao me ausentar…

    grato

  70. autor

    on janeiro 23 2012

    Emerson,

    Leve esta dúvida ao seu sindicato. Eles irão orientar você.

  71. Domingos

    on janeiro 23 2012

    boa noite
    Sou func. publico, no orgão que trabalho tem ponto eletronico, sendo que está definido que eu tenho que sair para almoço entre 12:00 e 13:30, porem tenho saido para o almoço sem registrar, fazendo isso somente quando volto… depois conto uma hora e registro o retono do almoço. ou seja esse registra fica mais ou menos 13:40 saindo para almoço e 14:40 retorno dele. O que pode acontecer comigo?

  72. Domingos

    on janeiro 23 2012

    Um detalhe que não coloquei na solicitação nº 71 …eu sempre faço 8 horas diarias

  73. aline

    on janeiro 24 2012

    Gostaria de saber mais sobre o ponto através de livro, caso eu esqueca de assinar no livro a minha saida meu chefe pode descontar o dia que trabalhei? desde já agradeço.

  74. autor

    on janeiro 24 2012

    Domingos,

    Em nosso ponto de vista, o seu registro de ponto está diferente da realidade. Isto não é bom para você.

    Procure a administração do município e discuta sua situação.

  75. autor

    on janeiro 24 2012

    Aline,

    Vemos que vale a realidade. Se trabalhou, deve receber. No entanto, você passa a ter que comprovar que realmente trabalhou.
    Procure registrar fielmente seu ponto e evite que isto se torne um problema para você e sua empresa.

  76. Leonardo

    on janeiro 24 2012

    Boa tarde,

    Aqui na empresa batemos o ponto em um computador com o sistema instalado. O gerente altera o horario de todos os funcionários que deram entrada ou saída em hora errada. Minha pergunta é se o gerente realmente pode alterar o horário dos funcionários após eles terem batido o ponto?

    Obrigado.

  77. aline

    on janeiro 24 2012

    me tire outra duvída, meu horario e 8:00 h a 12:00, e de 13:00 h a 18:00.a por lei a tolerância de 15 mim de atrazo, aqui após 8:00 ou seja 08:01 perde o dia de trabalho voltando pra casa e ele desconta do ordenado 2 dias . isso e correto?

  78. autor

    on janeiro 24 2012

    Leonardo,

    O correto na gestão de ponto é manter as informações originais ao máximo possível. Somente convém ao gestor inserir dados faltantes, de forma que o sistema seja efetivo no somatório de horas devidas.

  79. autor

    on janeiro 24 2012

    Aline,

    São questões jurídicas. Leve isto a um advogado ou ao setor de consultas jurídico-trabalhistas de seu sindicato.

  80. Daniel Batista

    on fevereiro 15 2012

    Ola eu trabalho em uma fazenda.
    normalmente batesmo o ponto as 7 horas da manha….em alguns dias quando chove na parte da manha eles, liberam os pessoas que trabalham na lavoura porem o que ficam no alojamento devem dar a saida ponto.e se poracauso a chuva parar e der pra trabalha, os funcionarios que tiverem ainda no alojamento devem dar novamente a entrada no ponto e retorna suas atividades…isso certo??? sera que não um meio de a empresa obriga o funcionario e estar a disposição da firma se esta contanto as horas (ponto)
    desde já agradeço…

  81. autor

    on fevereiro 15 2012

    Daniel,

    Não podemos opinar sobre isto. Quem pode dizer se é certo ou não é seu sindicato. Obrigado.

  82. Daniel Batista

    on fevereiro 15 2012

    Eu gostaria de saber se o trabalhador é obrigado a trabalha um mes fechado sem ter a sua folga?
    Quantos dias a firma é obrigada a dar de folga pro funcionario???
    desde ja agradeço.

  83. autor

    on fevereiro 15 2012

    Caro Daniel Batista,

    Não somos um blog de consultas jurídico-trabalhistas. Vá até seu sindicato e busque orientação.

  84. on fevereiro 17 2012

    Bom Dia!
    Preciso dessa resposta no meu e-mail se possivel,
    trabalho em uma empresa que sempre teve hora extra, mais ultimamente não estão fazendo mais horas e os colaboradores não estão querendo bater mais o ponto, pois não ganham horas extras. Gostaria que vc me mandasse um artigo onde fala que se não registrar o ponto, pode dar falta, ou algo parecido, e também tem muito esquecimento e quando isso acontece não sei o q fazer.
    Obrigada!

  85. autor

    on fevereiro 17 2012

    Gê,

    Nossas respostas são feitas aqui mesmo no site.
    Como não somos consultores juridico-trabalhistas, não poderemos responder à sua pergunta. Porém, um bom conselho é procurar seu sindicato ou um advogado e se orientar a respeito.
    Obs.: Sabemos que muitas empresas buscam não mais fazer horas extras. Especialmente se optaram por utilizar o Relógio de ponto REP, pois fica praticamente impossível controlar o horário de cada um de forma a saber o que foi ou não autorizado pela empresa. Isto traz insatisfação para os empregados e pode ter certeza que também não agrada aos empresários. Mas infelizmente nesta questão o Governo não quis dialogar e ouvir os problemas de cada setor.

  86. Andreia

    on fevereiro 22 2012

    BOA NOITE.
    TENHO UMA DUVIDA.
    MEU HORÁRIO DE TRABALHO É DAS 7HS AS 16HS.
    HOJE DEVIDO A QUARTA FEIRA DE CINSAS FOI DECRETADO QUE AS CRECHES CONVENIADAS ENTRARIAM AS 12HS. QUERO SABER SE TENHO QUE FICAR TRABALHANDO ATÉ O ULTIMO HORARIO QUE É AS 17?

    GRATA
    ANDREIA

  87. autor

    on fevereiro 23 2012

    Andréia,

    O melhor é você consultar seu sindicato ou um advogado trabalhista.

  88. Ivanildo Gaudencio

    on fevereiro 23 2012

    E CORRETO A EMPRESA EXIGIR QUE, OS FUNCIONÁRIOS DER SAIDA NO CRACHAR ANTES DE CHEGAR A EMPRESA ( PAME ELETRONICO)E NÃO PAGAR HORA INTINERE:

  89. autor

    on fevereiro 23 2012

    Ivanildo,

    Você deve fazer esta pergunta a seu advogado ou a seu sindicato.

    Obrigado.

  90. cleide

    on março 1 2012

    Boa noite,
    Trabalho numa enpresa à tres meses, ainda não me colocaran pra bater ponto. Gostaria de saber se vai me prejudicar no final do contrado, tipo na minha rescisão?

  91. autor

    on março 2 2012

    Cleide,
    Você deve consultar seu sindicato sobre isto.

  92. abel sabino

    on março 2 2012

    boa tarde tenho dua duvidas que gostaria dea ajuda de vcs, 1 se eu quiser posso ter acesso ao meu contrato na empresa onde trabalho ? 2, minha empresa pode cobrar no meu contra cheque 15 min. de café? desde já agradeço um abraco fiquem com Deus !!

  93. autor

    on março 2 2012

    Abel,

    Sugerimos procurar seu sindicato para obter esclarecimentos precisos.

  94. rogerio

    on março 9 2012

    ola eu trabalho em uma usina de cana, eu entro no onibus da empresa as 5:30 da manha o cracha só é marcado as 06:50 quando chega na roça; do mesmo modo a tarde o cracha é marcado as 16:30 quando sai da roça ;que as veses chega a ser de até 80 km de distancia e so chego em casa as 17:30 a usina paga uma hora itineres; tem algo errado nisso? apreciaria muito suas resposta,obrigado

  95. autor

    on março 10 2012

    Rogério,

    A sugestão é que você procure seu sindicato e verifique isto.

  96. Sandra Alves de Moraes

    on março 15 2012

    O ponto eletrônico fica em torno de mais de 100 metros da distância do setor de trabalho. Existe alguma lesgislação ou norma sobre este assunto?

  97. autor

    on março 15 2012

    Não temos conhecimento.

  98. illana

    on março 16 2012

    oi,gostaria de saber se eu tiro intervalo com duas horas bater no ponto 2horas e voltar para trabalhar com 1hra isso é certo

  99. autor

    on março 16 2012

    Illana,

    Você deve esclarecer suas dúvidas junto a seu sindicato.

  100. Clarissa

    on março 19 2012

    Gostaria qe esclarecesse uma dúvida minha se possível. Estou me desligando da minha atual empresa na qual adota o livro de ponto para controlar os horários. Eu posso ter uma cópia das minhas páginas com horários? Até pq eu não tenho nenhum comprovante com meus horários, somente o livro que fica no poder da empresa e gostaria de ter acesso as minhas horas extras e atrasos.

  101. autor

    on março 19 2012

    Clarissa,

    Não temos conhecimento de qualquer regra que permita isto a você, mas também não sabemos de nada que impeça.
    O bom senso diz que não pode ser negado a você o acesso a esta informação. Por isto a sugestão é que primeiro solicite isto ao RH. Se não conseguir, procure um advogado trabalhista, que poderá orientá-la melhor sobre como proceder neste caso.

  102. marcelo

    on março 20 2012

    gostaria de saber qual é correto p/ marcar o cartão de ponto,pois tenho alguns funcionários que enrola ums 10 a 15 minutos antes do horário de saida.
    Ex.lavar as mãos se trocar,ou seja fica pronto p/ marcar o ponto.
    E na hora de entrar é ao contrário,marca se o ponto,depois vai se trocar,vai no banheiro,vai tomar agua etc.
    Se levar no bico do lápis,no final do dia entre fofócas comentários de futebol e outros, perdeu se mais de 1/2 meia hora,como diz o ditado quem apanha não esquece,mas neste caso é quem PAG,abçs Marcelo.

  103. autor

    on março 20 2012

    Marcelo,

    Para saber as respostas para suas dúvidas, você deve antes consultar o Regulamento de seu sindicato. Lá possivelmente você encontrará soluções para este descontrole que no momento ocorre em sua empresa.

  104. Cleber Mello

    on março 21 2012

    Boa tarde!!!

    Na empresa que trabalho, eu e mais 06 pessoas assinamos uma lista na entrada e na saída, porém os demais funcionários não assinam nada. Gostaria de saber se existe alguma base legal na CLT que permite esta pratica, onde o grupo das 07 pessoas sempre ficam constrangidas por somente elas assinarem a tal lista.

  105. autor

    on março 21 2012

    Cleber,

    O que podemos dizer é que há previsão na CLT para, em alguns casos, se isentar do registro de ponto. Porém alguns aspectos devem ser observados para ver se os casos relatados por você se encaixam neste perfil previsto pela CLT. Creio ser boa opção questionar junto ao RH de sua empresa. Ou, na dúvida, consultar seu sindicato.

  106. gislene

    on março 22 2012

    Boa tarde! se um funcionário cuja jornada seja de 44 horas, mas que no entanto por liberação da empresa esta permita que trabalhe apenas 2 sábados de 4 horas cada…(dando os outros) e caso coincida o casamento dele no sábado que não estara na empresa, sua licença gala poderá legalemente contar sábado, segunda e terça?

  107. autor

    on março 22 2012

    Gislene,

    Infelizmente não temos a resposta. Procure o RH da empresa ou consulte um advogado trabalhista.
    Obrigado por participar.

  108. camila

    on março 24 2012

    tenho 17 anos trabalho numa empreza na qual nao bato ponto e trabalho mais de 8 horas por dia, ou as vezes ate mais isso é correto ? nao ter controle de carga horaria pelo ponto ?

  109. william

    on março 24 2012

    gostaria de saber se por lei pode ficar 6h sem intervalo. entro ao 12h almoço das 15h as 16h e saiu do serviço as 22h

  110. autor

    on março 25 2012

    Camila, tudo depende do porte de sua empresa e das condições de seu contrato de trabalho. Consulte o sindicato ou um advogado trabalhista.

  111. autor

    on março 25 2012

    William,

    Para obter respostas mais precisas, consulte o seu sindicato ou um advogado trabalhista.

  112. Bruno Yoshiko

    on abril 15 2012

    Sou moto-boy e meu contrato é de trabalho entre 14h e 22h. Como ultimamente não estão precisando de meus serviços após às 20h tenho ido embora. Eles exigem que eu aguarde na garagem onde permanece a moto para eventuais serviços pois a sala do escritório se mantem fechada e de outro ponto mantem contato quando necessário. Isso é possível? Sou obrigado a fazer o que estão pedindo? Como falei, tenho ido embora após o fechamento do escritório.

  113. autor

    on abril 15 2012

    Bruno,

    A questão deve ser melhor analisada por um advogado trabalhista ou por seu sindicato. Procure-os e tire suas dúvidas.

  114. Messias

    on abril 16 2012

    Gostaria de saber se podemos efetuar registro de ponto para funcionários que atuam longe de sua matriz(base), tipo termos um apontador que receba o contato telefônico do funcionário informando os seus horários de entrada e saída e sendo feitos registros na base , e no fechamento estes cartões seriam levados a cada funcionário para conferênica e autenticar através de assinatura os seus horários,evitando assim as muitas rasuras e perdas que geralmente ocorrem com o uso do cartão de ponto externo, já que nosso tipo de trabalho sugere mudanças e com isso ocorrem esquecimentos de cartões por parte dos funcionários.

  115. autor

    on abril 16 2012

    Messias,

    O MTE condena o uso de “apontadores”. Mas sabemos que hoje tem havido dificuldades pelas empresas.
    Gostaríamos de conhecer melhor sua realidade e talvez ajudá-lo mais.
    Caso queira, deixe seus dados (telefone principalmente) na sessão CONTATO do site.

  116. sabrina

    on abril 20 2012

    Bom dia, na empresa que trabalho o setor ADM não resgitra o ponto.
    Com isso estamos tendo muitos problemas com faltas sem justificativa.
    Gostaria de saber qual a melhor maneira de implantar isso aos funcionários mensalistas.

    Grata.

  117. autor

    on abril 20 2012

    Sabrina,
    Precisamos conhecer melhor sua empresa para poder informar a solução adequada no momento.

    Envie seus dados na parte CONTATO do site. Retornaremos.

  118. Sebastian

    on maio 2 2012

    Boa tarde!
    Gostaria de saber se é correto o empregador pedir para assinar advertência porque a pessoa esquece diversas vezes de marcar o ponto eletrônico na ida para o almoço, ou volta do almoço ou saída final.
    Aguardo resposta

  119. autor

    on maio 2 2012

    Sebastian,

    A vida é feita de deveres e direitos.
    Da mesma forma as relações de trabalho. O empregador tem o dever de cumprir a lei, mas o direito de exigir contrapartidas, dentro de seu poder diretivo previsto em lei.

  120. edna

    on maio 20 2012

    Boa noite,

    Gostaria de saber o que acontece se um funcionario bater o cartão de ponto para outro?

    Obrigada.

  121. autor

    on maio 20 2012

    Edna, Isto é uma fraude. Se comprovado, pode haver sérias consequências aos empregados envolvidos.

  122. Patrícia Delamare Cardoso

    on maio 22 2012

    Olá… estou escrevendo aqui porque estou inconformada com o acontecido de hoje de manhã… sou enfermeira e travbalho em um hospital público que cumpre o regime “estatutário”, trabalho a noite 12 x 36… estou fazendo hora extra hoje pela manhã. Porém o sistema de marcar hora extra aqui no hospital acredito ser o mais errôneo possível… por exemplo… tenho que registrar meu ponto normal no REP (com ticket)e as horas extras eu tenho que me dirigir ao departamento pessoal e assinar uma planilha..detalhe quem marca seu horário de entrada e saída é o funcionário de lá… geralmente tem filas homéricas… e passamos uns 10.. 15 minutos esperando pela nossa vez… enfim, dei continuidade ao meu trabalho e atrasei 20 minutos para aparecer no DP… e a bonita lá do DP registrou minha entrada ás 06:20 (SENDO QUE EU JÁ ESTAVA AQUI NO HOSPITAL).. Sou muito contra a registrar minhas horas extras lá… seria de muito mais valia se o REP valesse de verdade. E outra.. a planilha é só uma via.. nós trabalhadores não ficamos com nenhum comprovante de que fizemos a hora extra.. fico pensando.. e se pegar fogo o DP? Quem será por nós??? Como vamos provar que fizemos hora estra? Quando a funcionária do DP chega atrasada… ela marca como se todos estivessem no horário certinho… agora se é o contrtário ela não perdoa… e tem mais.. se chegamos 06:15… e nosso horário é 06:00 ela marca 06:20.. 06:30… e se saímos 12:30 e o horário agendado é 12:00 ela marca 12:15…12:20. Estou muito chateada com essa situação… pois ficamos a mercê dos funcionários do DP… preferia bem mais bater o REP pois assim ficaria como registro de que trabalhei e meus atrasos seria méritos meus e não dependeria de outro que acredito que não recebe nem “cargo de confiança” para exercer tal função. Você sabe se a lei diz algo referente ao registro LEGAL de horas extras?? Sabe se o método adotado pelo hospital que eu trabalho é válido??? É certo ficarmos sem nenhum comprovante de nossa hora extra?? Veja bem… NÃO É UM LIVRO DE REGISTRO.. são planilhas (folhas individuais).. quem me garante que não haverá extravio dessas folhas??? Obrigada.

  123. autor

    on maio 22 2012

    Patrícia,

    Você deve ter percebido que este blog não é uma consultoria jurídico-trabalhista, mas aqui discutimos e falamos a respeito de Controle de Ponto, e, mais especificamente de Portaria 1510 do MTE.
    E no foco de nossas discussões, você só traz a confirmação do que há tempos dizemos: O REP não elimina fraudes, uma vez que as empresas podem registrar extras “por fora”.
    Quanto às suas reclamações, sugiro procurar seu sindicato.
    Abraços.

  124. ROSANA

    on maio 24 2012

    boa tarde!

    Gostaria de saber se o empregador pode controlar o ponto através de envio de e-mail. agradeço e aguardo retorno.

  125. autor

    on maio 24 2012

    Rosana,
    Se a portaria 1510 estivesse em vigor para todas as empresas, eu diria que não.
    Mas independente dela, este tipo de controle pode não ser eficaz.

  126. Raquel Novais

    on maio 25 2012

    Prezados,
    a minha dúvida é referente a compensação de horas nesse sistema REP, pois, por exemplo, a jornada de vários funcionários da empresa onde trabalho é de: Segunda à quinta das 08:00 às 18:00 ( 1 hora a mais para compensar às 04:00 hs. do sábado) e de sexta das 08:00 às 17:00, claro, com uma hora de intervalo para as refeições.

    Mas, por exemplo: o feriado de 07/06 cai numa quinta, consequentemente, os funcionários querem emendar a sexta…, mas nesse sistema de REP, fico muito em dúvida de como proceder legalmente, pois o suporte do relógio orientou-me que, nesse caso que trabalhamos com pagamento de horas extras, é só criar um expediente com jornada específica, tipo com uma hora à mais durante determinados dias, que seria para compensar o dia de ponte, mas a empresa entende essa forma como algo prejudicial, pois os funcionários trabalham 01h. à mais, tipo durante oito dias para compensar o dia ponte, mas sabemos que não é a mesma coisa que trabalhar, digamos em um sábado às 08hs. de uma vez para compensar esse dia ponte… entende?! E nesse caso, o mais favorável para a empresa seria a compensação em apenas um dia, que seria de sábado.
    Vocês já falaram que não são consultores jurídico-trabalhista, mas, se possível, gostaria de saber, se do conhecimento de vocês, como as empresas que trabalham com esse sistema costumam proceder nesses casos de dias pontes…

    Muitíssimo obrigada, desde já!

  127. Fernanda

    on maio 25 2012

    Bom dia,
    Gostaria de compreender o que aconteceu comigo.
    Trabalho em uma empresa a 1 mês e meio e o ponto eletrônico foi instalado em 26/04, neste primeiro mês esqueci de bater o ponto 5 vezes, e então a empresa não pagou minhas horas de trabalho, descontando tbm o dsr e beneficios que dependem de assiduidade.
    No total de meu salario de 1.100,00 tive 600,00 de desconto, temos casos de funcionário que tem salários zerados, a empresa pode proceder desta forma? É LEGAL EFETUAR OS DESCONTOS?

  128. autor

    on maio 25 2012

    Raquel,
    Este é um problema que deve mesmo ser discutido com um bom analista jurídico antes.
    Veja o que pode ou não ser feito.
    A partir disto, veja se o sistema tem como atender a esta forma legal.
    Se o software não permitir que a legalidade seja aplicada, conte para a gente aqui, ok? Tentaremos buscar sugestões.

  129. autor

    on maio 25 2012

    Fernanda,

    A empresa pode não pagar se não tiver comprovação de que você trabalhou.
    O bom senso diz que para a solução de problemas como este o melhor é o diálogo.
    Procure o RH e converse a respeito.
    Se ainda assim achar que houve prejuízos, procure seu sindicato.

  130. suélen

    on maio 29 2012

    Gostaria de saber se é correto o livro ponto estar fora do meu local de trabalho?

  131. autor

    on maio 29 2012

    SUELLEN,

    É no mínimo estranho o livro ficar fora. Como vocês vão assinar?

    Pode explicar melhor?

  132. suélen

    on maio 30 2012

    trabalho em uma biblioteca sozinha, e o livro ficará na secretaria de educação que fica mais ou menos uns 15 minutos daqui, tenho que ir assinar as 8:00 depois as 12:00, uma hora de descanso p voltar a 13:00 as 17:00 tenho que ficar indo la 4 vezes ao dia,gostaria de saber se tenho o direito de ter o livro ponto aqui no meu local de trabalho.

  133. autor

    on maio 30 2012

    Suelen, o bom senso e a lógica dizem que sim.
    Seu contrato é CLT ou estatutário?

  134. suélen

    on maio 30 2012

    CLT

  135. autor

    on maio 30 2012

    Suélen,

    Acho que deveria procurar o Recursos Humanos e expor o problema, primeiramente.
    Caso não haja uma solução, busque orientações em seu sindicato local.
    É um problema de simples solução.

    Boa sorte!

  136. suélen

    on maio 30 2012

    tudo bem, e muito obrigada!

  137. autor

    on maio 30 2012

    Conte conosco.

  138. Sérgio

    on junho 5 2012

    Bom Dia

    Meu expediente normal é de 8 horas diárias, mas em alguns dias excedo esse horário em 12 horas ou mais, quantas horas após eu tenho que retornar ao trabalho. Digamos trabalhei até a uma da manhã, no dia seguinte tenho que entrar as 8 da mesma forma ?

    Obrigado

  139. otavio

    on junho 5 2012

    O RELOGIO DE PONTO DIGITAL PODE FICAR EM UMA CAIXA DE MADEIRA FECHADA COM CADEADO E SÓ ABRIR NO HORARIO DETERMINADO PELA EMPRESA NA PRESENÇA DE UM FUCIONARIO DO RH PARA EVITAR QUE ELE SEJA DANIFICADO POR FUNCIONARIOS .

  140. autor

    on junho 6 2012

    Sérgio,
    Este site não é uma consultoria trabalhista.
    Questões específicas como a sua devem ser direcionadas ao setor jurídico-trabalhista de seu sindicato.
    Obrigado.

  141. autor

    on junho 6 2012

    Otávio,
    Em tese, o MTE diz que não.
    Mas nós aqui não saberíamos dizer em qual lei diria claramente isto. Vamos pesquisar.

  142. felippe

    on junho 9 2012

    esqueci de marca o ponto na hora de ir embora e tenho que trabalha hj o q eu faço?

  143. autor

    on junho 10 2012

    Felippe,

    Registre seu ponto de hoje e informe ao RH sobre o ocorrido no dia anterior.

  144. claudia

    on junho 12 2012

    Boa Tarde.

    sou Claudia, gostaria de saber quando a empresa emenda o feriado, no relogio de ponto eu coloco como abono, ou acordo com os funcionarios, que foi o que aconteceiu mesmo um acordo para pagar quando a empresa necessitar.

    obrigado,

  145. autor

    on junho 13 2012

    Cláudia,

    Primeiro você deve observar o que diz a convenção de seu sindicato a respeito disto.
    A situação que você descreve nos parece típica de banco de horas.
    Verifique se juridicamente vocês estão respaldados para utilizar esta prática.

  146. Italo

    on junho 14 2012

    Esse ponto eletrônico só atrapalha. Não tenho liberdade nenhuma, tenho de chegar aqui no horário exato, senão sou descontado, mesmo quando trabalho até tarde no dia anterior e estou muito cansado. E não posso esquecer de bater quando for embora, e o pior, por causa dao limite de 2 horas de extra por dia, tenho de bater o ponto e voltar a trabalhar. Porém os problemas não tem hora para ocorrer, usuários, gerentes e clientes não estão nem aí para o relógio de ponto e podem ligar a qualquer hora do dia. Gostaria de ter mais liberdade e ser controlado pelas tarefas cumpridas no dia a dia. Por falta de gestão empresarial é que criam esses mecanismos de controle. Imagina aqui que um diretor que ganha R$ 30.000,00 fica controlando horário de saídas de funcionários.

  147. autor

    on junho 19 2012

    Italo,

    A Portaria 1510 acirrou muito os ânimos nas empresas. Engessou ainda mais o controle de ponto. Em nosso ponto de vista, não trouxe ganhos para as relações de trabalho.
    É importante vermos depoimentos como o seu, pois só confirma o que dissemos desde 2009 com o advento da 1510.
    Obrigado por participar.

  148. CAROLINA CORREA

    on junho 22 2012

    BOM DIA, GOSTARIA DE ESCLARECER UMA DUVIDA, SOU MONITORA EM UMA ENTIDADE SEM FINS LUCRATIVOS, E ESQUECI DE ASSINAR O LIVRO PONTO 3 DIAS SEGUIDOS E FOI DESCONTADO DO MEU SALARIO ESTES 3 DIAS, MAS TRABALHEI TODOS OS DIAS CORRETAMENTE, SOMENTE ESQUECI DE ASSINAR, O QUE POSSO FAZER POIS JA TENTEI UM DIALOGO E DISSERAM SER MINHA OBRIGAÇÃO ASSINAR E POR ISSO O DESCONTO, POSSO ENTRAR COM UMA AÇÃO POIS TENHO 23 FUNCIONÁRIOS COMO TESTEMUNHAS QUE TRABALHEI NOS 3 DIAS.

    OBRIGADA PELA ATENÇÃO.

  149. autor

    on junho 22 2012

    Carolina,
    Se houve tentativa de conversa e não deu certo…
    O melhor é reunir comprovações de que de fato você trabalhou e procurar um advogado.
    Você também pode buscar ajuda em seu Sindicato local.
    Boa sorte!

  150. willian silva

    on julho 2 2012

    na empresa onde trabalho,a gerente nos obriga bater o cartão de ponto somente quando estivermos usando a camiseta da loja;independente do horário de chegada.Isso é correto?

  151. autor

    on julho 3 2012

    William,

    É preciso ver o regulamento interno e o que diz o seu sindicato a respeito. Procure o sindicato.

  152. Alessandra

    on julho 4 2012

    Em relação ao horário de almoço: funcionários que almoçam das 12h às 13h se vier a registar o ponto das 12h15 às 12h40, a empresa deverá pagar hora extra ?

  153. autor

    on julho 4 2012

    Alessandra,

    O intervalo de almoço deve ter o mínimo de 1h registrada. Consulte um advogado trabalhista em caso de dúvidas.

  154. PATRICIA

    on agosto 1 2012

    Bom dia,
    gostaria de saber se eu esqueço em algum momento do dia de bater o ponto,s e a empresa pode cortar o dia ou descontar do banco de horas. Grata
    Patricia

  155. autor

    on agosto 1 2012

    Sim, Patrícia.
    Se você nao registra o ponto, não terá como comprovar seu horário. Assim, a empresa poderá descontar com razão.

  156. Lucas

    on agosto 4 2012

    Olá,

    Estava olhando a questão do horário de almoço regulamentado pela CLT, e vi alguns outros artigos que não sei se são de fato confiáveis,então minha pergunta é:

    Existe um horário minimo e máximo limite para iniciar e o horário de almoço dos funcionários ?

  157. otavio

    on agosto 5 2012

    O RELOGIO DE PONTO PODE FICAR NA PORTARIA DA EMPRESA E SÓ ABRIR A PORTARIA NO HORARIO DOS FUCIONARIO BATER O PONTO TANTO DE ENTRADA COMO DE SAIDA COM UM FISCAL PRESENTE .

  158. autor

    on agosto 5 2012

    Otávio,

    Olha só o que diz o Ministerio do Trabalho em seu site:

    155 . A empresa poderá definir e impor o horário que o empregado irá cumprir?
    Sim, no momento da contratação do empregado são definidas as condições contratuais, inclusive quando ao horário de
    trabalho. O que não pode haver é o bloqueio do sistema de ponto eletrônico, não permitindo que o empregado registre seu
    horário de trabalho, quando ele ocorre fora do previsto. Se o empregador permitir que o empregado adentre o
    estabelecimento para iniciar seu trabalho, o empregado tem de fazer o registro desse horário no REP.

    Então, dentro da lei, este procedimento é um dos jeitos que algumas empresas estão encontrando para poder utilizar o REP, já que o registro eletrônico de ponto não poderá mais bloquear os horários. O mais estranho… é que muitas empresas estão retrocedendo a relógios mecânicos, onde este recurso de bloqueio de horário não foi aparentemente proibido!

  159. autor

    on agosto 5 2012

    Lucas,
    Este site se restringe a comentar aspectos da Portaria 1510 e seus efeitos.
    Esta questão deve ser respondida por um consultor jurídico-trabalhista.
    Mesmo assim, obrigado por participar!

  160. Edna

    on setembro 9 2012

    Trabalho num restaurante onde cumpro a jornada de trabalho de oito às dezesseis horas com uma hora de almoço. Só que não podemos sair para almoçar, somos obrigados a “bater o ponto” de entrada e saída e almoçamos no próprio restaurante, que nos desconta 10% por este almoço diário. Gostaria de saber se isso é pertinente, quanto a bater ponto e não poder sair e também quanto ao valor cobrado se é correto?
    Muitas vezes também nos dirigimos ao relógio de ponto e o responsável pelo estabelecimento já pegou nosso cartão e bateu o ponto. É correto o empregador fazer isso? Contitui ato de improbidade do empregador?
    Queria saber sobre os artigos que posso fundamentar essas questões que levanto. Obrigada

  161. autor

    on setembro 10 2012

    Edna,

    Da forma como você descreve, pensamos que esta é a clássica fraude no controle de ponto, que, não foi resolvida pela Portaria 1510, e seguirá como prática, visto que ao invés de o governo buscar a massificação do uso de equipamentos mais eficientes, até “incentiva” a prática de métodos arcaicos, que, como vimos aqui, facilitam muito a fraude.

  162. flavia maria

    on setembro 12 2012

    GOSTARIA DE SABER SER E CORRENDO GANHA ADVEDENCIA POR TER BANDIDO O PONTO MAIS CEDO EX: 12:00 E VOLTA 12:55. E MORNAL.

  163. autor

    on setembro 12 2012

    Flávia,

    Certamente, se você descumpriu o combinado em seu contrato de trabalho.

  164. Thyago Barreto

    on outubro 5 2012

    Estou com 2 duvidas:
    1° Em caso de Feriados na quinta ou terça feira e a empresa emenda para o final de semana, esta pode descontar as horas do banco de horas? E também pode proibir a entrada de funcionário neste dia?
    2° Qual a finalidade do Banco de Horas o que pode prejudicar o funcionário?

  165. autor

    on outubro 8 2012

    Thyago,

    O Banco de Horas é uma permissão do sindicato. Você deve procurar o seu sindicato para verificar as regras pertinentes à sua categoria.

  166. Letícia

    on outubro 9 2012

    Bom dia!

    Para os funcionários que a digital não é aceita no REP, é obrigatório que tenham um cartão para “bater” o ponto? que lei posso consultar?

  167. autor

    on outubro 14 2012

    Letícia, não há “lei” sobre isto.
    Importante verificar se realmente há problema com as digitais, ou se o problema é outro. Sugiro, no entanto, usar o bom senso.

  168. Fernanda

    on novembro 6 2012

    Se eu esquecer de bater o ponto na entrada ou na saída, a empresa pode me dar falta mesmo eu estando trabalhando e minha supervisora e gerente estando vendo e tento um papel?

  169. autor

    on novembro 12 2012

    Fernanda,
    A Portaria 1510 criou muita insegurança para as empresas.Temos observado que em muitos casos, empresas que não observam com rigor as marcações, acabam sendo alvo de multas, quando há fiscalização no REP.
    Não sabemos o que houve em seu caso específico, e, por isto é melhor que você seja mais atenta ao fazer todos os seus registros, e, no horário correto de seu contrato.

    Abçs,

  170. anderson

    on novembro 21 2012

    Boa noite ,O ponto eletrônico fica em torno de mais ou mas de 100 metros da distância da entrada do trabalho. Existe alguma lesgislação ou norma sobre este assunto?por que eles querem que nos atrasamos perdermos horas , na entrada e na saida perdemos uns 20 minutos voltando a pe.
    obrigado.

  171. autor

    on novembro 21 2012

    Anderson,

    Não há definição clara quanto a isto. O problema é que agora, com o REP, as empresas estão encontrando uma série de dificuldades em melhorar as condições de registro, ora pelo alto custo dos equipamentos, ora pela insegurança em adquiri-los (pois há problemas técnicos), dentre outros problemas. Tem sido momentos difíceis e todos estão sofrendo com isto. Aqui no site são inúmeras reclamações, evidenciando que a medida tem causado insatisfações e insegurança a todos.

  172. rogerio conti

    on novembro 22 2012

    pergunta:eu trabalho em uma usina,pego o onibus as 5:45 viajo uma hora, bato o ponto as 6:50 uma hora de refeição e bato o ponto as 15;20 chego em casa as 16:30 aproximadamente, ganho só uma hora in-itinere, ta certo? responda no meu email por favor obrigado!

  173. autor

    on novembro 30 2012

    Rogério,

    Este não é um site de consultas jurídicas. Sugerimos contactar seu sindicato.

  174. Gabriel

    on abril 22 2013

    Na fábrica onde trabalho tenho que picar cartão na entrada e na saída só que um dia na saída me enganei com o cartão e piquei o cartão de outra pessoa.
    Tem problema?

  175. Maria

    on abril 23 2013

    Se o funcionario bate o ponto errado..ex:não bateu a saída.. ou bateu a mais como o emprgador deve fazer com esse ponto?

  176. autor

    on abril 24 2013

    Tem sim, Gabriel.

    Você pode provocar alterações na sua própria folha de salário e também na de seu colega.

    A sugestão é que você procure o Setor de Pessoal para justificar o ocorrido.

  177. autor

    on abril 24 2013

    Maria,

    Em tese, se não há justificativa para a falta de registro, cabe ao empregador descontar as horas. Da mesma forma, o registro feito após o horário deve ser pago. Porém, há ressalvas, se os erros cometidos são infrações ao contrato de trabalho, pelo empregado.

  178. MARLI

    on maio 10 2013

    Chego as 7:55hs na empresa, ela abre as 8hs, as vezes 8:05hs, qual o horário que devo por no ponto? A hora que chego ou a hora que entro na empresa?
    obs. devido a pequena quantidade de funcionários utilizamos o livro de ponto.

  179. autor

    on maio 15 2013

    A hora deve ser anotada ao dar início ao trabalho, Marli.

Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Nome: (Obrigatório)

Email: (Obrigatório)

Website:

Comentário: