Tudo sobre relógio de ponto

FIESP soltou uma nota oficial sobre a portaria 1510 do MTE

“Para a Fiesp, a Portaria nº 1510/09, do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), representa um retrocesso à atividade produtiva brasileira”

Acompanhando de perto as leis e portarias que interferem nas relações trabalhistas, a FIESP entende que a portaria 1510/09  é um retrocesso à atividade produtiva brasileira, e também representa uma perda de competitividade das micro e pequenas empresas, além de não cumprir o seu suposto papel de evitar fraudes.

Como se isso  já não bastasse, analisa como a portaria 1510/09 cria pontos de desequilibrio às relações de trabalho, que com muito custo chegaram a um patamar sadio.

Por conta desses e os detalhes já informados nesse site, a FIESP, assim como nós também entendemos, pede a revogação ou a suspensão da portaria 1510/09 do MTE.

Se quiser saber mais, leia a nota oficial da FIESP contra a portaria 1510/09 .

 

LEIA UM ARTIGO MAIS ATUALIZADO SOBRE O ASSUNTO. CLIQUE NO LINK ABAIXO: 

Portaria 1.510 X Defesa do consumidor. O que há de errado com o novo ponto eletrônico do MTE http://goo.gl/fb/75WXn

6 Respostas to “FIESP pede revogação da portaria 1510/09 do MTE”

  1. José Raimundo

    on agosto 24 2011

    Que patamar sadio de relações de trabalho? Isto é uma mentira dos empresários que continuam tendo interesse em explorar e extrapolar as 44 horas de jornada semanal sem pagamento devido de horas extras. Aliás, querem sempre fazer além do limite de horas extras, sem pagamento devido. É lógico que a Fiesp vai defender o fim da portaria. A vida de muitos empresários ficará um tanto mais difícil. Isso sem falar nos bancos….

  2. autor

    on agosto 24 2011

    José Raimundo,

    Aí em sua cidade não existe sindicato não?
    O MTE não fiscaliza?
    Onde está o Ministério Público do Trabalho para acatar tais denúncias?
    Ninguém tem acesso à justiça do Trabalho?
    Ora… amigo! Não é um equipamento mal pensado que dará jeito agora, certo? Porque um relógio de ponto, por melhor que seja, não vai inibir fraudes.
    A portaria 1510 não é solução viável nem para empresários nem para trabalhadores.

  3. Fabiano

    on setembro 29 2011

    Também acho inconsistente a afirmação de relação de trabalho num patamar sadio.
    Não é saio pra ninguém a exploração do trabalhador.

    Esses mal intencionados, se quiserem talvez ainda achem meios de burlar a lei mas o REP de acordo com a portaria 1510 dificulta esse crime.

    Eu, como trabalhador que bate ponto, gostaria muito de ter os comprovantes das minhas batidas impressos, para meu controle, sem isso fica difícil contestar qualquer edição fraudulenta…

  4. autor

    on setembro 29 2011

    Fabiano, talvez não saiba, mas portaria 1510 não terá efeito prático. Isto porque não teve bom embasamento técnico.
    O que ocorre é que apesar das intenções do MTE (que acreditamos serem boas), os SREP na prática não garantem nada. Nem mesmo os tickets de papel ao trabalhador. Já sabemos de casos em que o REP homologado teve facilmente sua impressora desligada, outro em que o registro impresso de um funcionário saiu em nome de outro; ainda há outros tantos casos em que o trabalhador pode ser prejudicado mesmo com o uso do REP.
    O que escrevemos aqui é para alertar a todos que a Portaria 1510 da forma como foi feita não traz segurança a ninguém.
    Os mal intencionados são os empregadores? Bom, com isenção nós sabemos que sempre há mal intencionados de todos os lados. Mas eles não são a regra. São ao contrário, a exceção.

  5. Diego DDR

    on fevereiro 23 2012

    para quem acha que a portaria garante algo ao trabalhador, isso é uma inverdade.
    Existem os casos dos empregadores que se valem do SREP para justamente não gerar as horas extras, simplesmente obrigando todos os funcionarios a marcar o ponto no horário correto estipulado por ele. E se houver uma necessidade de hora extra, essa será feita sem registro devido.
    Ma fé existe em qualquer lugar. E realmente estes equipamentos foram muito mal pensados e tem muitos problemas ainda hoje 2 anos depois da portaria ser anunciada temos equipamentos problemáticos.
    isso é uma verdadeira vergonha, que uma portaria dessas seja aprovada em nosso país.

  6. autor

    on fevereiro 23 2012

    De acordo, Diego!

    O que dizemos aqui há 2 anos e meio você vê agora na prática.
    Infelizmente muitos perderam dinheiro com isto!!!

Comment RSS · TrackBack URI

Deixe um comentário

Nome: (Obrigatório)

Email: (Obrigatório)

Website:

Comentário: